1
Produtos

Benefícios do CPAP: tratamento para depressão

 

A apneia obstrutiva do sono (SAOS) não está apenas ligada ao ronco, ao risco de doenças cardíacas e a outros problemas de saúde, mas também está ligada a um risco maior de depressão. Isso de acordo com a National Sleep Foundation (NSF), que observou que pesquisadores de Stanford descobriram que pessoas com depressão são cinco vezes mais propensas a sofrer de SAOS.

 

Mas há boas notícias para aqueles diagnosticados com depressão: tratar a SAOS com pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) pode melhorar os sintomas de ambos.

 

Vários estudos, incluindo um recente realizado pelo Cleveland Clinic Sleep Disorders Center, demonstraram que o uso do CPAP pode resultar em melhora significativa e duradoura da depressão. Alguns sintomas da depressão (como irritabilidade, falta de esperança e dificuldade para dormir) em pacientes usando um aparelho CPAP por mais de quatro horas todas as noites foram drasticamente reduzidos.

 

“As melhorias na pontuação permaneceram significativas mesmo depois de levar em conta se um paciente estava tomando um antidepressivo”, diz o Dr. Charles Bae, investigador líder do estudo, em um comunicado à imprensa. “As melhorias foram maiores em pacientes adormecidos que usaram o CPAP exatamente como prescrito, mas mesmo aqueles que não aderiram rigorosamente viram melhorias.”

 

“Ter uma boa noite de sono é a proteção do cérebro”, disse o diretor médico da National Alliance on Mental Health, Dr. Ken Duckworth, em uma declaração. “Evidências sugerem que um bom sono e uma rotina regular ajudam a proteger contra a recorrência de euforia.”

 

Se você ou um ente querido tiver sido diagnosticado com depressão, considere como o sono pode desempenhar um papel importante no tratamento e se você ou seu ente querido podem apresentar risco de SAOS.

 

Para avaliar o seu risco, faça o teste Save the Pillows da Philips. Em seguida, discuta os resultados e os possíveis fatores de risco para depressão e/ou apneia do sono com seu médico.

Você acha que pode ter apneia do sono?