1
Artigos

Conceitos básicos da amamentação:

Um guia de amamentação para as novas mães

Vamos ser honestos. Quando se trata de amamentação, não existem conselhos demais. Este guia foi elaborado para ensinar os conceitos básicos, o suficiente para ajudá-la a se tornar uma mãe confiante com a amamentação e descobrir o que funciona melhor para você.

Posições confortáveis


Todas aquelas dicas que a enfermeira da maternidade deu simplesmente desaparecem quando chega a hora de amamentar sozinha. Este é um resumo das posições mais populares:

Posição de ninar
Segure o bebê na dobra do seu braço com a cabeça e o corpo voltados para você. Às vezes, as mães acham mais fácil colocar um travesseiro embaixo do bebê.

Segurar por baixo dos braços
Sente-se com o bebê sob o seu braço, os pés dele apontando para as suas costas e a cabeça apoiada na sua mão.

Deitado ao seu lado
Essa posição é boa para mães que passaram por uma cesariana, pois significa que seu bebê pode se alimentar sem colocar peso sobre a sua barriga. Deite-se de lado com o bebê ao seu lado e virado para você.


Sucção
Descobrir como posicionar o bebê é o segredo para uma bela amamentação. Veja algumas dicas para começar:

 

  • Ofereça todo o seu seio e não só o mamilo
  • Levante o bebê em direção ao seio, em vez de se curvar em direção ao bebê
  • Depois que o bebê realizar a pega, você não deve conseguir ver o mamilo ou boa parte da aréola
  • Observe e ouça seu bebê engolir e uma pequena pausa após cada gole
  • Pode haver um pouco de sensibilidade no início, mas a amamentação não deve causar dor
 

Se você sentir, ouvir ou ver que o bebê não realizou a pega corretamente, coloque o dedo no canto da boca dele com cuidado e afaste-o do seio quando ver que ele abriu a boca. Fazer isso logo no início ajudará a evitar ferimentos nos mamilos.

 

Reflexo da descida
O reflexo da descida é quando a mágica acontece. Ao sugar o seio, seu bebê aciona a liberação de um hormônio chamado ocitocina no seu corpo. Ele é conhecido como hormônio da felicidade, mas, neste caso, também causa a contração das glândulas mamárias e a ejeção de leite. Muitas mulheres têm a sensação de um leve puxão no seio ou percebem quando a sucção do bebê diminui.

Com que frequência devo amamentar?


É melhor deixar que o bebê mame sempre que quiser para estabelecer um fornecimento de leite saudável e ficar em sintonia com as necessidades dele. Em média, os bebês mamam de 8 a 12 vezes por dia nos primeiros meses, embora alguns mamem com mais frequência ou apenas 6 vezes por dia.*

Depois de estabelecer um ritmo, você perceberá que a frequência e a duração provavelmente diminuirão. Isso significa que sua habilidade de amamentação melhorou e que seu bebê é capaz de tomar mais leite em uma única mamada. Um pequeno aviso: não se surpreenda se o padrão mudar repentinamente. Na verdade, você deve esperar por isso! Surtos de crescimento, ansiedade de separação, período de dentição ou simplesmente uma mudança na rotina são motivos muito comuns para o seu bebê se alimentar mais ou menos do que o normal.

O seio que eu ofereço faz diferença?


No mundo da amamentação, compartilhar é cuidar. Assim como a amamentação frequente resultará em uma produção maior e mais estável de leite, oferecer os dois seios tem o mesmo efeito. Também é uma boa forma de ter uma garantia, caso você tenha problemas com um seio. A melhor maneira de alternar entre os seios regularmente é manter o controle das mamadas e alternar qual seio você oferece primeiro. Deixe o bebê sugar o leite do primeiro seio antes de oferecer o outro, e não se preocupe se ele decidir que está satisfeito depois de só um seio. Alguns bebês precisam de apenas um seio, enquanto outros mamarão dos dois regularmente.

Hora de arrotar


Arrotar permite que o bebê se livre de qualquer excesso de ar inalado durante a amamentação. Algumas mães gostam de fazer o bebê arrotar antes de oferecer o outro seio, enquanto outras preferem fazê-lo no final de uma mamada. Existem algumas maneiras de fazer isso:

 

1. Segure o bebê no seu ombro e esfregue suavemente as costas dele, ou

2. Sente o bebê no seu colo, levemente inclinado para frente. Coloque uma mão sob o queixo dele para oferecer suporte e esfregue suavemente as costas com a outra.

Como eu sei que estou fazendo direito?


Essa é a pergunta que não quer calar quando se trata de amamentação. A verdade é que não existe uma única maneira de amamentar, e é totalmente normal que você sinta que não está pegando o jeito quando, na verdade, você está indo muito bem. Veja alguns sinais de que você está no caminho certo:

 

  • Você não sente dor ao amamentar (um pouco de sensibilidade é normal)
  • O bebê está alerta e crescendo conforme esperado
  • O bebê faz xixi regularmente


Uma observação final

Não tenha medo de pedir conselhos, mesmo que pareça que está tudo bem. Um consultor de lactação ou enfermeira de maternidade podem acalmar qualquer preocupação ou ajudá-la com uma dificuldade específica, como a pega ou o posicionamento. 

 

Lembre-se de que as informações contidas nestes artigos são apenas recomendações gerais e não devem, em hipótese nenhuma, substituir as recomendações médicas. Se você ou sua família apresentarem algum sintoma ou quadro clínico grave ou persistente ou se você precisar de recomendações médicas específicas, procure um médico. A Philips Avent não poderá ser responsabilizada por nenhum dano resultante do uso das informações fornecidas neste site.