Cardiologia

Um dia na vida de um cardiologista

Em minha opinião, os pacientes sempre irão agradecer quando você faz algo e por eles; quando a família ou o próprio paciente vê que você faz tudo o que está em suas mãos para devolver-lhes a vida, para fazê-los seguir em frente… sempre se sentirão gratos a você."

Doutor Jorge Abel Vázquez Acosta, Presidente da Sociedade Mexicana de Ecocardiografia e Imagem Cardiovascular

Há 11 ou 12 anos aconteceu esta história:

quando cheguei cedo para trabalhar no hospital, estava me esperando o chefe da pediatria, que imediatamente me disse: Doutor, temos uma menina de cinco anos com bloqueio cardíaco e temos que operá- la. Precisa de um marcapasso para sobreviver!

 

Nesse momento, não tínhamos um marcapasso pediátrico, adequado para sua idade. Mas se não a operássemos nesse momento, a menina morreria, pois alguns anos antes ela havia sido operada do coração e a mesma fibrose causou o bloqueio que agora a levava à emergência.

 

Então, entramos na sala de operações com um marcapasso para adultos e com um anestesista geral — em vez de um anestesista cardiovascular pediátrico —, o que realmente tínhamos era avontade de salvar a vida dela. Por isso, usamos habilidades que não sabíamos que tínhamos… E conseguimos! A menina sobreviveu.

 

Algum tempo depois, eu a encontrei no supermercado. De repente, escutei nos corredores uma voz que dizia: Doutor! Doutor, você salvou a minha vida! Quando respondi, percebi que era a menina! A mesma criança que havia operado antes em circunstâncias difíceis! A menina me abraçou, ali mesmo, no meio  do supermercado, e me disse: O senhor salvou minha vida doutor, eu lhe devo uma !

 

Essa foi uma das experiências mais gratificantes da minha carreira. Pois se tratava de uma menina tão pequena esperando uma cirurgia de emergência, era uma questão de vida ou morte! Mais tarde, colocamos um marcapasso definitivo e ficou ainda melhor.

 

A cirurgia dessa menina de cinco anos nos incentivou a usar o melhor do nosso aprendizado, pois nunca se sabe em que momento vamos utilizar todo o conhecimento que adquirimos. E é quando mais necessitamos que percebemos que a vida, a experiência, algo divino ou como queira chamar a isso, vai nos ajudar a seguir em frente. Por isso, é preciso ser sempre proativo e trabalhar com o que se tem à frente.

 

Histórias de vida que nos inspiram!

cardiologos
cardiologos
sala de operación

Descubra nossas soluções ao visitar a página de especialidade em cardiologia

Dados de contato

* Este campo é obrigatório
*

Detalhes do contato

*
*
*

Detalhes da Companhia

*
*
*
*
*

Detalhes da consulta

Ao especificar o seu motivo de contato, iremos fornecer-lhe um melhor serviço.
*
*