Menos invasivo. Estadias mais curtas. 

Uma revolução nos cuidados cardíacos e vasculares

A Philips e o Miami Cardiac & Vascular Institute têm sido parceiros por mais de 30 anos para desenvolver colaborativamente inovações em terapia guiada por imagem, diagnóstico abdominal por imagem 3D, tratamento endovascular avançado e mais. Nosso objetivo mútuo era, e é, ajudar o instituto a entregar os melhores resultados possíveis aos pacientes, mantendo-os ao mesmo tempo na tecnologia cardiovascular de ponta e em um caminho firme rumo ao crescimento contínuo.
Logotipo do Miami Cardiac and Vascular Institute

Fale conosco sobre a quebra de fronteiras 

A saúde não conhece fronteiras. E os cuidados com a saúde também não deveriam.

Fale conosco sobre a quebra de fronteiras 

Níveis de gravidade dos pacientes aumentando 

 

Os hospitais e sistemas de saúde se confrontam cada vez mais com o desafio de gerenciar seus custos, melhorando ao mesmo tempo seus padrões de cuidados em meio a crescentes ocorrências de doenças crônicas e do envelhecimento da população. Nos últimos anos o Instituto viu o nível de gravidade crescer, com 40% a 50% de seus pacientes internados recebidos agora através do departamento de emergência.

 

“A extensão da doença é muito pior agora nos pacientes que vemos aqui no instituto do que era há uma década. Parte disso está relacionado com o custo dos cuidados com a saúde em seu próprio ambiente. Parte está relacionado com o envelhecimento da população que sabemos que existe” diz Barry T. Katzen, M.D. fundador e diretor médico executivo do Miami Cardiac & Vascular Institute “Um pouco disso também provém da falta de acesso aos cuidados de saúde, e acho que alguns pacientes estão esperando até que suas doenças progridam muito mais fortemente”.

 

Projeta-se que entre 2000 e 2030 o número de americanos com doenças crônicas aumente em 46 milhões de pessoas, ou 37 por cento1. E, embora haja mais casos de pacientes com co-morbidades e pressão adicional no sistema2, em última análise, o objetivo dos provedores de cuidados com a saúde permanece o mesmo.

O desafio que nos é imposto é entregar cuidados da mais alta qualidade, mais avançados tecnologicamente, sob pressão de custo cada vez maior”.

Barry T. Katzen, M.D.

Fundador e diretor médico executivo do Miami Cardiac & Vascular Institute

Colaborando para melhorar o tratamento

 

Quando o instituto foi inaugurado em 1987, foi fundado sobre vários pilares importantes: um comprometimento com terapia menos invasiva; um foco estratégico em torno de equipe de cuidados multidisciplinares; e a promoção de um ambiente de transparência.

 

A filosofia de transparência e colaboração no instituto vai além de todo o trabalho que eles fazem. Seguir o princípio de que nada pode ser realizado a menos que você construa uma equipe forte e colaborativa requer repensar a maneira como as especialidades clínicas trabalham juntas em benefício do paciente.

 

“Muitas vezes os pacientes não estão categorizados em uma especialidade — eles têm vários problemas que requerem atenção, o que significa que os médicos precisam trabalhar juntos para determinar o melhor resultado e a melhor abordagem para cada paciente individual” diz Carol Melvin, diretora operacional do instituto. “Precisamos trabalhar juntos em um ambiente multidisciplinar a fim de proporcionar o melhor cuidado para o paciente, trabalhando como um conjunto, e não como especialistas individuais”.

 

Cuidados integrados e centrados no paciente requerem tecnologias que facilitem o ambiente de trabalho do médico, melhorando seus fluxos de trabalho, permitindo que tomem decisões diagnósticas rápidas com base em dados e percepções, e permitindo que realizem suas tarefas de tratamento e de diagnóstico perfeitamente.

 

“A capacidade de obter informações de diagnóstico, seja por tecnologia de ultrassom, tomografia computadorizada ou ressonância magnética, é extremamente importante porque precisamos usar esses dados para determinar que tipo de plano de tratamento e que tipo de procedimento o paciente precisará a fim de ajudá-lo a melhorar”, diz o Dr. Katzen.

Melhorando os fluxos de trabalho clínicos

 

No passado, as informações de diagnóstico eram mantidas em compartimentos, uma vez que os dados do paciente que os médicos precisam para realizar seu trabalho provêm de várias fontes — o laboratório de cateterismo, raios-X ou varreduras de tomografia computadorizada. Então, recolher os pontos de dados significava ir a muitos locais ou aplicativos diferentes para obter toda a informação em um só lugar para tomar uma decisão. Consumia tempo e impedia a capacidade de tomar decisões clínicas rápidas.

 

A plataforma de terapia guiada por imagem Philips Azurion permitiu ao instituto aumentar a velocidade dos fluxos de trabalho e proporcionou melhoria no suporte de decisão clínica. Agora os provedores podem ver todos os dados de outras fontes em um só lugar ao mesmo tempo — direto de dentro da sala de procedimento. Radiologistas intervencionistas e médicos podem consultar facilmente e executar procedimentos com confiança, ao mesmo tempo que otimizam o desempenho laboratorial e fornecem cuidado superior aos seus pacientes. 

 

“Para sermos competitivos, temos que entender o que está por trás do que fazemos” diz o Dr. Katzen. “Podemos coletar os dados de praticamente todos os aspectos do processo, potencialmente reduzindo o tempo, tornando o procedimento clínico mais eficiente e permitindo que os médicos realizem sua tarefa de forma mais eficiente”.

 

“Acredito que estamos apenas começando a explorar como isso pode nos ajudar com o fluxo de trabalho e compreendendo como os vários componentes do procedimento podem ser alterados por meio do estudo dos dados que estão vindo do equipamento”, diz o Dr. Katzen. “Além disso, a possibilidade de ter acesso a alguns desses dados em tempo real, sejam dados intravasculares, de ultrassom ou fisiológicos, ou os dados de diagnóstico por imagem, também é um grande avanço”.

 

De muitas maneiras, quando o instituto iniciou suas atividades em 1987, já tinha lançado essa visão para o futuro.

 

“Não estamos falando do presente. Se você toma decisões apenas baseadas no presente, você nunca estará preparado para o futuro”, diz o Dr. Katzen.

Em uma olhada rápida
Miami Cardiac & Vascular Institute
Parte do Baptist Health South Florida, um sistema multi-hospitalar baseado em Miami, Flórida
Oferece cuidados cardiovasculares integrados e centrados no paciente com foco em procedimentos minimamente invasivos
Parceria de 30 anos com a Philips para desenvolver inovações em terapia guiada por imagem de modo colaborativo
Fundada em um compromisso de terapia menos invasiva, equipe multidisciplinar de cuidados e transparência
Ferramentas cirúrgicas do MCVI (Miami Cardiac & Vascular Institute)
MCVI - melhorando os fluxos de trabalho clínicos
Barry T. Katzen M.D. - fundador e diretor médico executivo do Miami Cardiac & Vascular Institute

Cuidados cardiovasculares  com a plataforma de terapia guiada por imagem Philips Azurion

Sem fronteiras.
Sem limites.

 

Há sempre uma maneira de tornar a vida melhor.

Dados de contato

* Este campo é obrigatório

Detalhes do contato

*
*
*

Detalhes da Companhia

*
*
*
*
*
*
*

Detalhes da consulta

Ao especificar o seu motivo de contato, iremos fornecer-lhe um melhor serviço.
*
*
*

NOTAS DE RODAPÉ:

[1] Wu, Shin-Yi e Green, Anthony. Projection of Chronic Illness Prevalence and Cost Inflation (Projeção da Prevalência de Doenças Crônicas e Custo da Inflação). RAND Corporation, outubro de 2000

[2] Medical Expenditure Panel Survey (Estudo de Controle de Despesas Médicas), 2006