Philips alerta para erros de diagnóstico para doenças respiratórias na América Latina

 

  • As doenças pulmonares crônicas são a sexta causa de morte na América Latina[1]
  • A falta de testes para diagnosticar a doença é um dos problemas fundamentais que impedem o tratamento adequado

16 de novembro, 2016

São Paulo, Brasil - A falta de diagnóstico de doenças respiratórias na América Latina, incluindo a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), é um problema de saúde pública, com um importante impacto socioeconômico. Na região, a DPOC é subdiagnosticada (89% dos casos) e, na maioria das vezes, ocorre erro de diagnóstico (64% dos casos). Isto se deve à baixa utilização de espirometria (menos de 20%), a única forma de diagnosticar a doença.[2]

 

No âmbito do Dia Mundial contra a DPOC, Royal Philips (NYSE: PHG, AEX: PHIA), líder em soluções para cuidados respiratórios, ressalta a importância de detecção precoce e adequada para reduzir essas estatísticas de erro de diagnóstico. Assim como a detecção é importante, o tratamento é fundamental para reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes que sofrem de DPOC e de outras doenças respiratórias.

 

Atualmente na América Latina, 13,2 milhões de pessoas convivem com esta doença[2] e no Brasil, a prevalência da DPOC é de 7,5 milhões de pessoas[3]. Vários fatores de risco estão presentes na vida cotidiana, incluindo a fumaça de cigarro, a poluição do ar externo e a poluição do ar interno (por exemplo, devido ao uso de combustíveis sólidos em locais de trabalho e residências). No entanto, é necessário ressaltar que estas doenças também podem ser evitadas e, como empresa que se preocupa com a saúde e bem-estar da população, a Philips enfatiza a importância de se adotar um estilo de vida saudável para reduzir as possibilidades de contrair uma doença pulmonar.

 

"Se os sintomas chegam a se apresentar, devemos apoiar o paciente com um diagnóstico correto e garantir tratamentos personalizados que possam proporcionar-lhe melhor qualidade de vida", disse Renato Garcia, diretor geral de saúde da Philips Brasil. "Muitas pessoas não sabem que, muitas vezes, os tratamentos podem ser feitos no conforto de sua própria casa, sendo de extrema importância instruir os pacientes e os prestadores de serviço de saúde a respeito dessas opções", completa.

 

A Philips oferece uma ampla gama de soluções que melhoram o tratamento de pacientes com DPOC e os capacita a manter sua qualidade de vida.  Estas incluem dispositivos para treinar os músculos da respiração, soluções de ventilação e terapia de oxigênio.

 

Para obter mais informações, clique aqui.  

[1] Organização Panamericana de Saúde

[2] Guia latino-americano de DPOC

[3] Organização Mundial da Saúde

[4]  Organização Panamericana de Saúde

Para outras informações, favor entrar em contato com:

 

Nome: André Toledo

Setor / departamento: Marketing & Comunicação

Telefone: (11) 97527-6654

E-mail: andre.toledo@philips.com

Relações com Imprensa Philips do Brasil (agência externa) FleishmanHillard Brasil

 

Henrique Carvalho | henrique.carvalho@fleishman.com.br | 11 3185-9906

Luciana Silva | luciana.silva@fleishman.com.br | 11 3185-9936

Sobre a Royal Philips

 

A Royal Philips (NYSE: PHG, AEX: PHIA) é uma empresa líder em tecnologia de saúde cujo objetivo é melhorar a saúde das pessoas e permitir melhores resultados através da manutenção da saúde, desde um estilo de vida saudável e prevenção de doenças, até o diagnóstico, tratamento e cuidados em casa. A Philips lança mão da tecnologia avançada e dos profundos conhecimentos clínicos, além das perspectivas dos consumidores, para oferecer soluções completas. A empresa, sediada na Holanda, é líder em diagnóstico por imagem, terapia guiada por imagem, monitoramento de pacientes e informática da saúde, bem como em saúde do consumidor e cuidados em domicílio.  Em 2015, o portfólio de tecnologia de saúde da Philips teve um faturamento de 16,8 bilhões de euros e emprega aproximadamente 70 mil colaboradores, com vendas e serviços em mais de 100 países. Para obter mais notícias sobre a Philips, visite: www.philips.com/newscenter.