Gerenciamento e controle de infecções nos hospitais

Controle de infecção em hospitais é um problema significante que deve ser gerenciado.

É um problema insidioso. De acordo com o CDC em qualquer dia um vinte e cinco pacientes de hospital tem pelo meno uma infecção¹ hospitalar.

Infecções adquiridas em hospital (HAIs) são uma preocupação significante. Elas podem ser localizadas ou sistemáticas, podem envolver qualquer sistema do corpo, e podem ser associadas com aparelhos médicos ou produtos de transfusão de sangue². Reduzir infecções hospitalares, pode ajudar a melhorar o gerenciamento de pacientes na UTIe estender seus recursos de cuidado.


Nossas soluções de cuidados críticos fornecem as ferramentas para ajudar suas equipes de cuidados a tratarem, de uma melhor forma, infecções adquiridas no hospital.

 

Saiba mais sobre nossas soluções de Cuidados Críticos.

*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*

* é obrigatório

Eficiência de fluxo de trabalho para ajudar a gerenciar HAI

Ajustes de fluxo de trabalho usando as ferramentas mais recentes e melhorar o controle de infecção hospitalar.

Infecções adquiridas em hospital são mais frequentes quando o equimapento compartilhado não é limpo adequadamente. O raciocínio atual é “não compartilhar”. Considere:

 

  • Um monitor de transporte modular fica com o paciente
  • Terminais de ECG, sondas temporárias e BP Cuffs permanecem com o paciente
  • Faça o diagnóstico 12-lead usando o monitor do paciente, evitando mover o equipamento de paciente para paciente.
  • Suprimentos que se conectam com a maioria dos aparelhos dos fabricantes ficam com o paciente durante a sua internação
  • Máscaras VNI de uso único ficam com o paciente e a concha clip de limpeza oferece um rápido ponto de acoplamento quando não em uso.

Ajuste cuidados rápidos para antecipar HAI

Adjust care rapidly to preempt hospital acquired infections

Algarismos avançados e análises em ponto-de-cuidado em tempo real combinado com monitoramento avançado e soluções de cuidados respiratórios podem ajudar a minimizar as chances de infecção. 

 

  • Ferramentas de suporte de decisão clínica ajudam a identificar critérios para sepsia severa
  • Monitoramento pontual de cabeceira fornece medidas críticas.
  • Comunicações de mensagem automatizada auxiliam na entrega de sinais de alerta para clínicos
  • Modos VNI de auto ajuste ajustam a pressão e volume de fluxo de acordo com as necessidades do paciente
 
Trabalhe de forma mais astuta com ferramentas para suportar as suas iniciativas de controle de infecção, desapego respiratório e recuperação rápida.

Aborde controle de infecções em hospitais

Single-patient-use supplies

Suprimentos de paciente de uso único

Projetado e testado para dar leituras confiáveis e suportar melhor o desempenho de equipamento, nossos suprimentos de paciente de uso único ajudam a suportar as suas iniciativas de controle de infecção.
Diminua o número de suprimentos compartilhados entre pacientes
Dimunua o número de suprimentos compartilhados entre pacientes
ECG leads se movem com o paciente da ambulância até a internação
ECG leads se movem com o paciente da ambulância até a internação
Menos mudanças de suprimentos significa menos toques no paciente.
Menos mudanças de suprimentos significa menos toques no paciente.

1 Centros para o Controle de Doenças, Edwards JR, Bamberg W, et al. Multistate Point-Prevalence Survey of Health Care–Associated Infections.

2 Medscape, Infecções Adquiricas em Hospitais, http://emedicine.medscape.com/article/967022-overview#aw2aab6b2b2

3 Zahn, C. & Miller, M.R. (2003) Período de excessivo de internação, cobranças e mortalidade atribuída à lesões médicas durante a hospitalização. Journal of American Medical Association, 290(14) 1868-1874 http://jama.jamanetwork.com/article.aspx?articleid=197442