Cuidado para mamães e bebês
Cuidado para mamães e bebês
Philips AVENT - Toddler mealtime tips

Dicas para a hora da refeição do bebê

Seu pequeno pode muito bem estar passando por sua fase 'exigente'. Não se preocupe, isso é normal e deve passar. Enquanto isso, reunimos algumas estratégias para ajudar você a tirar o estresse da hora das refeições.

Philips AVENT - Toddler mealtime tips

O certo e o errado na hora das refeições do bebê

CERTO

  • Coma junto com o bebê sempre que possível. As crianças aprendem copiando os pais e outras crianças
  • Mantenha um diário alimentar do que o seu filho come durante todo o dia, em vez de se preocupar com a quantidade consumida em cada refeição
  • Relaxe e mantenha uma alimentação exigente – seu filho vai crescer com isso
  • Tente oferecer algo que a criança gosta em cada refeição
  • Desenvolva uma rotina diária de três refeições e dois a três lanches com base no seu padrão de sono. Bebês não comem bem quando estão com muita fome ou muito cansados
  • Verifique se o bebê ainda está bebendo muito leite – evite grandes mamadeiras de leite e não mais de três xícaras pequenas de 120 ml ao dia
  • Ofereça dois pratos nas refeições: um salgado seguido por um doce. Isso dará ao seu filho duas oportunidades de ingerir as calorias e os nutrientes necessários e oferecerá uma variedade maior de alimentos, além de tornar a alimentação mais interessante
  • Faça comentários positivos sobre a comida. Assim, ele estará mais disposto a experimentar, pois os pais e encarregados da educação são modelos fortes
  • Ofereça pequenos pedaços sempre que possível. As crianças gostam de ter elas próprias o controle da alimentação com pequenos pedaços e gostam de se se
  • Coma em um ambiente calmo, relaxado, sem distrações como TV, jogos e brinquedos – crianças normalmente só podem se concentrar em uma coisa de cada vez
  • Termine a refeição em cerca de 20 a 30 minutos e aceite que depois disso seu filho não vai comer mais nada – demorar-se muito nas refeições não ajudará, é melhor esperar a próxima refeição ou lanche
  • Elogie seu filho quando ele comer bem e simplesmente retire qualquer resto de comida sem comentários

ERRADO

  • Não há necessidade de entrar em pânico se seu filho parar de comer determinado alimento, isso geralmente não dura
  • Não insista para que ele termine tudo o que tem no prato – as crianças devem ser autorizados a comer conforme seu apetite
  • Você pode perceber que a criança comeu o suficiente quando diz não ou afasta uma colher, tigela ou prato de comida
  • Seu pequeno pode segurar a comida na boca e se recusar a engolir ou cuspir a comida repetidamente. Se a criança chorar, gritar ou ameaçar vomitar quando você tenta alimentá-la, é um sinal claro de que é hora de parar
  • Não fale em ser exigente – isso será compreendido e seu filho pode começar a se sentir tenso na hora das refeições
  • Nunca retire uma refeição recusada e ofereça outra completamente diferente no lugar. Em longo prazo, é melhor oferecer as refeições em família e aceitar que alguns alimentos serão preferidos
  • Não ofereça a sobremesa como recompensa – isso só fará com que ela pareça mais desejável
  • Evite grandes quantidades de leite, polpa ou suco de frutas dentro de uma hora da refeição, ofereça água em vez disso
  • Não ofereça lanches antes das refeições. Os lanches farão com que seu filho não sinta fome suficiente para a refeição que você vai oferecer.
  • Não fique tentado a oferecer um lanche logo após uma refeição não comida. É melhor ter um padrão definido quanto a isso e esperar até a próxima refeição ou lanche
  • Não suponha que porque seu filho recusou um alimento nunca mais vai comê-lo de novo – o gosto muda com o tempo, e muitas vezes é necessário oferecer um novo alimento às crianças mais de 10 vezes antes que elas se sintam confiantes para tentar
  • Não sinta culpa se uma refeição for um desastre. Siga em frente e aguarde a próxima refeição com atitude positiva. Os pais também aprendem cometendo erros
  • Se o seu filho não comer bem quando comer fora, não se preocupe – um novo ambiente pode ser muito perturbador para que ele mantenha o interesse na comida

Padrões de alimentação em crianças de um ou dois anos de idade

Em algum momento durante o segundo ano os bebês se tornam muito exigentes com relação aos alimentos que vão comer, conforme se tornam mais assertivo. Seu bebê pode:

  • comer menos do que você espera
  • recusar-se a provar novas comidas que você ofereça
  • recusar-se a comer determinadas comidas, inclusive algumas que já comiam bem anteriormente

Neofobia

Esta é uma fase normal de desenvolvimento para os bebês. É chamada de resposta neofóbica a alimentos – ‘neofobia’ significa medo do novo.

Essa fase se desenvolve logo após a crianças começaram a andar, quando estão se tornando mais hábeis em se locomover e podem andar mais para investigar o ambiente. O medo de novos alimentos é provavelmente um mecanismo de sobrevivência para evitar que causem danos a si mesmas ao comer qualquer coisa. Se fossem provar tudo, qualquer frutinha interessante em um arbusto pode muito bem causar um envenenamento.

Quando a fase neofóbica começa, seu filho pode se recusar a sequer experimentar o gosto de um novo alimento com o qual não está familiarizado. Crianças levarão muito mais tempo para aprender a gostar e comer novos alimentos do que os bebês:

  • Seu filho pode precisar observar outras pessoas comendo um alimento desconhecido várias vezes antes de se tornar confiante o suficiente para experimentar
  • Seu filho pode levar muito mais tempo agora para aprender a gostar de determinado alimento, por isso ofereça um pouquinho cada vez que incluí-lo em uma refeição

Por que seu filho pode estar se recusando a comer determinado alimento

Diferenças na aparência

  • Pode não ser exatamente a mesma à qual a criança se acostumou. Pode ser um biscoito quebrado, em vez de inteiro, talvez alguma pequena marca como, por exemplo, uma marca na casca da maçã. Como está diferente, ela desconfiará.

Gostos e desgostos

  • O sabor pode não agradar
  • Pode ter sido tocado por outro alimento que seu filho não gosta
  • A comida pode estar no mesmo prato como outro alimento que seu filho não gosta

Lembre-se de que as informações contidas nestes artigos são apenas recomendações gerais e não devem, em hipótese nenhuma, substituir as recomendações médicas. Se você ou sua família apresentarem algum sintoma ou quadro clínico grave ou persistente ou se você precisar de recomendações médicas específicas, procure um médico. A Philips Avent não poderá ser responsabilizada por nenhum dano resultante do uso das informações fornecidas neste site.

Produtos relacionados

Conselho relacionado

Receitas fáceis para crianças

Receitas fáceis para crianças

Receitas para bebês e crianças pequenas

Receitas para bebês e crianças pequenas

Comedores exigentes – dificuldades na alimentação de crianças

Comedores exigentes – dificuldades na alimentação de crianças

Introdução de sólidos

Introdução de sólidos