Cuidado para mamães e bebês
Cuidado para mamães e bebês
Philips AVENT - Common baby health complaints

Queixas comuns com a saúde do bebê

Há uma série de males menores que podem afetar os bebês. Enquanto a maioria deles é facilmente tratável​​, ainda podem ser um pouco preocupantes para os novos pais. Aqui está um guia útil para as preocupações mais comuns com a saúde do bebê.

Philips AVENT - Common baby health complaints

Bebês inquietos e cólica

Muitos recém-nascidos têm um período durante o dia em que estão inquietos e choram com o desconforto – mas não parecem estar com fome. Isso é frequentemente conhecido como cólica, e geralmente ocorre no final da tarde e à noite. Os bebês geralmente saem disso por volta dos cinco meses de idade.

Como as causas da cólica são desconhecidas, podem ser difíceis de tratar e, muitas vezes, só o fato de acalmar, reconfortar e massagear o seu bebê pode ajudar. Para mais dicas de como ajudar o bebê nesses momentos difíceis, dê uma olhada em nossa seção de cólica .

Golfada

Golfada é um fato para a maioria dos bebês. Uma pequena quantidade de leite do estômago regurgita de volta em sua boca. Isso não tem quaisquer efeitos nocivos e bebês com golfadas de leite irão ganhar peso, prosperar normalmente e, eventualmente, sair disso.

Vômito

Quando o bebê vomita, uma grande quantidade de leite é expelida. Isso pode ser por causa do excesso de alimentação, ou uma infecção. Se o bebê projetar vômitos, você deve procurar aconselhamento do profissional da saúde.

Refluxo ou refluxo gastroesofágico

Se o bebê tiver refluxo, o conteúdo do estômago irá até a traqueia, mas nem sempre à boca. Isso causa desconforto, mas você pode não perceber que o causador do problema é o refluxo.

Refluxo/regurgitação mais grave é chamado de DRGE (doença do refluxo gastresofágico) e pode levar a episódios gritantes por parte do bebê. DRGE geralmente se resolve com o tempo, mas continua ao longo do primeiro ano do bebê e além, em algumas crianças.

Alimentações menores e com mais frequência ao longo do dia podem ajudar com a DRGE. Portanto, tente quantidades menores a cada três horas, em vez de alimentar a cada quatro horas. Em bebês amamentados, melhor posicionamento e fixação podem ajudar a melhorar a DRGE.

Seu médico pode sugerir uma alimentação mais espessa; se ​​o bebê estiver tomando leite em pó, pode prescrever um medicamento antirrefluxo de grau leve.

DRGE pode, às vezes, ser causada por intolerância à proteína do leite de vaca e um pediatra pode considerar tentar uma dieta isenta de proteína do leite.

Diarreia e gastroenterite

A diarreia é comum em bebês, especialmente bebês que estão sentindo dor durante a dentição.

Bactérias estomacais

A gastroenterite é causada por uma infecção bacteriana ou viral. Ela é vista com mais frequência em bebês alimentados com fórmulas, já que há mais chance de contaminação bacteriana quando o alimento é preparado. Bebês com menos de seis meses são particularmente vulneráveis ​​a gastroenterite e desidratação e podem precisar de internação.

Gastroenterite é rara em bebês que são exclusivamente amamentados, mas se a contraírem, é importante que a amamentação continue, pois podem ficar desidratados. Casos graves podem exigir a adição de fluidos de reidratação oral.

Diarreia contínua depois de uma gastroenterite aguda pode estar associada a uma intolerância temporária à lactose. A amamentação deve continuar, mas bebês alimentados com fórmula podem mudar para uma fórmula de leite sem lactose. Conselhos sobre a exclusão de alimentos que contenham leite e lactose serão necessários, caso os bebês estejam sendo desmamados. Isso só deve ser feito com a supervisão de um médico e com os conselhos de um nutricionista.

Constipação

A constipação é definida como a dificuldade, demora ou dor ao evacuar (defecar).

Nos primeiros três a quatro meses os bebês devem defecar fezes frequentes, soltas, de um amarelo vivo pelo menos duas a três vezes ao dia. Dos três a quatro meses, as fezes tornam-se menos frequentes e não é incomum para um bebê ficar vários dias sem evacuar. Enquanto o bebê estiver bem e feliz, não há necessidade de se preocupar. Após a introdução de alimentos sólidos, as fezes podem mudar de frequência e cor.

A constipação é rara em bebês amamentados, mas se o seu bebê estiver constipado, pode não estar recebendo leite suficiente por causa de mau posicionamento. Verifique com a parteira ou o profissional da saúde se o seu bebê está bem posicionado e se é capaz de se manter essa posição durante a amamentação.

Constipação é um problema mais frequente em bebês alimentados com fórmula. Bebês que mudam do leite materno para fórmula muitas vezes desenvolvem constipação. Uma causa pode ser os sais de cálcio da fórmula, que endurecem as fezes em alguns bebês. Outras causas podem ser:

  • Fórmula superconcentrada
  • Ingestão inadequada de líquidos, incluindo alimentação insuficiente
  • Intolerância à proteína do leite de vaca

Cuidados com a constipação em bebês alimentados com fórmula

  • Verifique se o bebê está se alimentando o suficiente
  • Verifique se a fórmula está sendo preparada de acordo com as instruções do fabricante
  • Uma troca da caseína dominante (leite número 2) pela fórmula com soro de leite dominante (leite número 1) pode ajudar
  • A troca por uma fórmula modificada para menos problemas digestivos pode ajudar, pois as gorduras dessas fórmulas são diferentes
  • Bebidas adicionais feitas a partir de água fervida resfriada devem ser oferecidas no calor
  • Se o seu filho estiver sendo desmamado, verifique se ele está se alimentando com uma dieta de desmame equilibrada, incluindo frutas, legumes e cereais, como o mingau, Weetabix e Shreddie - farelo de trigo não deve ser administrado a bebês
  • Sempre ofereça uma bebida com as refeições

Se a constipação persistir, consulte o profissional da saúde.

Crescimento irregular

Se seu bebê não estiver bebendo leite suficiente, ele não crescerá como esperado. Os bebês perdem peso nos primeiros dias de vida, mas devem recuperá-lo entre 10 a 14 dias.

Bebês amamentados e alimentados com fórmula têm padrões de crescimento ligeiramente diferentes durante o primeiro ano de vida. Bebês amamentados crescem mais rapidamente nos primeiros três a quatro meses e depois mais lentamente a partir dos cinco meses, quando comparado a bebês alimentados com fórmula.

Os bebês não devem ser pesados com uma frequência maior do que a cada duas semanas, pois intervalos menores não indicam, necessariamente, ganho ou perda de peso com precisão.

Sinais de desenvolvimento irregular:

  • Ganho de peso insuficiente e irregular ou ausência de ganho de peso
  • O bebê está apático e chora sem força
  • Tônus muscular fraco e pele sem distensão
  • Urina concentrada, com frequência reduzida durante o dia
  • Movimentos intestinais esporádicos
  • Menos de oito mamadas de curta duração por dia

Cuidados com o desenvolvimento irregular em bebês amamentados no seio

  • O bebê deve mamar no mínimo oito vezes em um período de 24 horas (inclusive à noite)
  • Você deve amamentar o bebê até ele largar o seio espontaneamente. Se ele estiver com sono, trocar a fralda pode ajudar a despertá-lo para que ele mame no outro seio
  • Mantenha contato físico com o bebê com a maior frequência possível
  • Experimente extrair leite dos seios quando o bebê tiver acabado de mamar. Se você esvaziar completamente os seios, produzirá mais leite para a próxima mamada
  • Amamentar em posições diferentes, como por baixo do braço ou deitada, pode ajudar o bebê a mamar com mais eficiência
  • Se o bebê estiver com sono ou relutante em se alimentar, pode ser necessário extrair um pouco de leite e alimentar o bebê do leite materno com copo ou mamadeira, até que ele evacue fezes amarelas frequentes e esteja mais alerta – então você pode se sentir à vontade para reintroduzi-lo ao peito
  • Tente ficar calma, uma vez que o estresse ou a ansiedade pode reduzir a produção do leite

Cuidados com o crescimento irregular em bebês alimentados com fórmula:

  • Verifique se a fórmula adequada está sendo usada e se você a está preparando corretamente
  • Verifique se o tamanho do bico da mamadeira do bebê é apropriado

Se o bebê for prematuro, você deve continuar a usar uma fórmula para prematuros ou uma fórmula altamente energética conforme indicado pelo pediatra ou nutricionista.

Lembre-se de que as informações contidas nestes artigos são apenas recomendações gerais e não devem, em hipótese nenhuma, substituir as recomendações médicas. Se você ou sua família apresentarem algum sintoma ou quadro clínico grave ou persistente ou se você precisar de recomendações médicas específicas, procure um médico. A Philips Avent não poderá ser responsabilizada por nenhum dano resultante do uso das informações fornecidas neste site.

Conselho relacionado

Alergia alimentar em bebês

Alergia alimentar em bebês

Alergia ao leite

Alergia ao leite

Benefícios da amamentação para a saúde

Benefícios da amamentação para a saúde

Os benefícios da extração

Os benefícios da extração