Philips Lighting relata melhoria contínua em rentabilidade operacional e fluxo de dinheiro em espécie no segundo trimestre

 

Aspectos destacados do segundo trimestre de 2016

  • Crescimento de 25% no total de vendas baseadas em LED, que representam 53% das vendas totais

•  Sétimo trimestre consecutivo de melhoria interanual em rentabilidade operacional

        -  EBITDA ajustado de 161 milhões de euros (T2 2015: 139 milhões de euros)

        -  Margem ajustada de EBITDA de 9.3% (T2 2015: 7.5%)

  • Renda líquida de 57 milhões de euros, inclui custos de separação e taxa de licença de marca não aplicável em 2015
  • Fluxo livre de dinheiro em espécie de 60 milhões de euros (T2 2015: -82 milhões de euros)
 
Aspectos destacados do primeiro semestre de 2016
•  Melhoria contínua em rentabilidade operacional        
        -  EBITDA ajustado de 282 milhões de euros (S1 2015: 249 milhões de euros)

        -  Margem ajustada de EBITDA de 8.2% (S1 2015: 7.0%)

  • Renda líquida de 71 milhões de euros, inclui custos de separação e taxa de licença de marca não aplicável em 2015

Eindhoven, Países Baixos - Philips Lighting (Euronext Amsterdam: LIGHT) anunciou hoje os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2016. “A Philips Lighting obteve um rendimento satisfatório ao colocar um sétimo trimestre consecutivo de rentabilidade operacional melhorada e fluxo livre de dinheiro em espécie no segundo trimestre. Todos os nossos negócios progrediram em comparação com o ano passado, desempenhando-se conforme seus objetivos estratégicos”, comentou Eric Rondolat, CEO. “Apraz-me ver que a nossa estratégia está sendo executada com sucesso. A rentabilidade do negócio convencional de lâmpadas continua bem posicionada apesar da diminuição antecipada das vendas. O total de vendas baseadas em LED aumentou 25% no trimestre, e os nossos negócios de sistemas e serviços mostraram um crescimento de dois dígitos, impulsionado pela nossa contínua expansão de iluminação na Internet das coisas. Como resultado, as nossas atividades baseadas em LED, agora representam mais da metade das vendas totais. Estamos muito satisfeitos com estes resultados, que demonstram o sucesso da execução da nossa estratégia. A equipe continua focada no nosso caminho de melhoria contínua”.

 

Cifras chave

22 de julio, 2016

Teleconferência e áudio webcast

Eric Rondolat, CEO, e Rene van Schooten, CFO, serão os anfitriões de uma teleconferência para investidores e analistas às 10:00 da manhã. CEST (horário de verão da Europa Central) para discutir os resultados.

 

Para escutar o áudio webcast clique aqui

Para maiores informações, não hesite em entrar em contato com:

Relação com Investidores da Philips Lighting

Jeroen Leenaers

Tel: +31 6 2542 5909

E-mail: jeroen.leenaers@philips.com


Comunicações da Philips Lighting

Wieger Sietsma

Tel: +31 6 2759 0991

E-mail: wieger.sietsma@philips.com

Sobre a Philips Lighting

Philips Lighting (ticker Euronext Amsterdam: LIGHT), líder mundial em produtos, sistemas e serviços de iluminação, oferece inovações que desbloqueiam o valor do negócio, oferecendo experiências de usuário enriquecedoras que ajudam a melhorar a qualidade de vida. Ao serviço dos mercados profissional e de consumo, somos líderes na indústria no aproveitamento da Internet das coisas para transformar lares, edifícios e espaços urbanos. Com vendas de 7.5 bilhões de euros em 2015, contamos com aproximadamente 36.000 colaboradores em mais de 70 países. As notícias da Philips Lighting localizam-se na página http://www.newsroom.lighting.philips.com

Informações importantes
Declarações prospectivas, e riscos e incertezas

Este documento, a apresentação oral relacionada, bem como as respostas às perguntas após da apresentação, podem conter declarações prospectivas que refletem as intenções, crenças ou expectativas e projeções atuais da Philips Lighting N.V. (a “Companhia” e o junto com suas subsidiárias, o “Grupo”), incluindo declarações no que diz respeito a estratégia, as estimativas de crescimento de vendas bem como os resultados operacionais futuros.

 

Pela sua natureza, estas declarações envolvem riscos e incertezas que a Companhia e as empresas do seu Grupo enfrentam além de certos fatores importantes que poderiam fazer com que os resultados reais bem como outros sejam significativamente diferentes dos expressos em qualquer declaração prospectiva como consequência de riscos e incertezas. Tais riscos, incertezas e outros fatores importantes incluem, mas não estão limitados a: acontecimentos econômicos e políticos adversos, impactos causados pela rápida mudança tecnológica, concorrência no mercado geral de iluminação, desenvolvimento de sistemas e serviços de iluminação, implementação bem sucedida de programas de transformação do negócio, impacto de aquisições e outras transações, impacto da operação do Grupo, como una companhia que cotiza separadamente na bolsa de valores, passivos e custos de pensões, estabelecimento de identidade corporativa e de marca, consequências fiscais adversas como resultado da separação da Royal Philips e exposição a leis internacionais. Por favor, ver “Fatores de risco” no folheto do Grupo, datado em 16 de maio de 2016 (o “Folheto”) para a discussão de riscos importantes, incertezas e outros fatores significativos que possam ter um efeito adverso transcendental no negócio, resultados operacionais, situação financeira e perspectivas do Grupo. É necessário ler estes riscos, incertezas e outros fatores importantes junto com a informação inclusa neste relatório semestral.

 

Com vistas ao segundo semestre de 2016, ao Grupo lhe competem principalmente as desafiadoras condições econômicas, os fatores adversos do tipo de câmbio bem como as incertezas políticas dos mercados globais e nacionais em que opera.

 

Os riscos adicionais que hoje em dia o Grupo desconhece ou que o Grupo não tenha considerado importantes a partir da data deste documento, também poderiam ser significativos e ter um efeito adverso sobre o negócio, os resultados das operações, a situação financeira e as perspectivas do Grupo, ou poderiam fazer com que os eventos prospectivos discutidos neste documento não aconteçam. O Grupo não assume nenhuma obrigação e não necessariamente atualizará alguma das declarações prospectivas como consequência de nova informação ou eventos futuros, exceto conforme exigido pela lei aplicável.

Informação da indústria e do mercado

Todas as referências à quota de mercado, dados do mercado, estatísticas da indústria e prognósticos da mesma inclusos neste documento consistem em estimativas compiladas por profissionais da indústria, concorrentes, organizações ou analistas, informação pública disponível ou na própria avaliação do Grupo em relação as suas vendas e mercados. As classificações baseiam-se nas vendas a menos que indicado em contrário.

Medidas financeiras não IFRS

Certas partes deste documento, contêm medidas financeiras e índices não IFRS, como crescimento comparável em vendas, margem bruta ajustada, EBITDA, EBITDA ajustada, EBITDA, EBITDA ajustada e fluxo livre de dinheiro em espécie, bem como outros índices relacionados, que não são medidas reconhecidas de desempenho financeiro ou de liquidez sob as IFRS. As medidas financeiras não IFRS apresentadas são medidas utilizadas pela gerência para monitorar o desempenho subjacente do negócio e as operações do Grupo e, consequentemente, não forma auditadas ou revisadas. Nem todas as companhias calculam as medidas financeiras não IFRS da mesma forma ou sob uma base consistente, e estas medidas e índices não podem ser comparáveis às medidas utilizadas por outras companhias sob nomes iguais ou similares. Este documento possui uma conciliação destas medidas financeiras não IFRS com as medidas financeiras mais diretamente comparáveis com as IFRS. Para mais informações sobre as medidas financeiras não IFRS, veja-se “Revisão operacional e financeira - Medidas financeiras não IFRS” no Folheto.

Apresentação

Todos os montantes apresentam-se em milhões de euros a menos de que seja estabelecido de outra forma. Todos os dados relatados foram auditados. Exceto quando indicado de outra forma, a informação financeira foi preparada de acordo com as políticas contábeis como determinado nas demonstrações financeiras combinadas para o exercício que finalizou em 31 de dezembro de 2015, incluídos no Folheto.

Regime de abuso de mercado

Este boletim de imprensa contém informações no sentido do artigo (1) do Regime de abuso de mercado da UE.